Buscar
  • Itamar Matos

Agentes de segurança pública brasileiros denunciam homofobia no local de trabalho

Lusa - RTP Notícias - Portugal

08 Dez, 2018, 07:45 | Mundo

Vários agentes de segurança pública brasileiros denunciaram esta sexta-feira, durante um seminário em Brasília, casos de descriminação que sentiram no exercício das suas funções, e no local de trabalho, devido à sua orientação sexual.

O caso dos ataques perpetrados contra um polícia que foi fotografado a beijar outro homem em são Paulo, em julho deste ano, foi o trampolim para que a Renosp - Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBTI (sigla de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgénero e Intersexuais) ganhasse força e apoiasse outros profissionais que passam diariamente pelo mesmo tipo de preconceito.


Dessa forma, surgiu o Seminário Nacional de Segurança Pública sem LGBTIfobia, que contou hoje com a sua 3ª edição na capital brasileira, Brasília.


O Secretário-geral da Renosp e organizador do seminário, Anderson Cavichioli, afirmou, em declarações à agência Lusa, que há relatos de trabalhadores que não conseguem progredir na carreira devido à sua orientação sexual.


"Temos casos de não compreensão, de não inclusão das pessoas LGBTI de forma adequada nas forças de segurança. Temos relatos de que, por vezes, há dificuldades no acesso a promoções, há casos de violência, e a Renosp quer combater essas práticas através do instrumento da educação", declarou Anderson.


O secretário-geral da organização defende que um agente LGBTI tem a mesma competência e capacidade para servir o país, não devendo ser impossibilitado ou inibido de exercer as suas funções devido ao seu género ou preferência sexual.

0 visualização
Renosp LGBTI

SCN Qd. 4, B, nº 100, 12º Andar, Centro Empresarial Varig, Brasília-DF CEP: 70.714-900

Email: contatorenosplgbti@gmail.com

Phone: +55(61)991-069-949

© Website criado por Tiago Leme, Welington Simões e Itamar Matos

REDE NACIONAL DE OPERADORES DE SEGURANÇA PÚBLICA LGBTI+